domingo, 22 de agosto de 2010

É tempo de partido

Quando chegar o tempo em que eu puser-me a falar de partido, haverá quem pergunte se falo do coração.

Responderei então, com o mesmo tom tranquilo que minha voz costuma ter, que sim. Falo do coração, porque afinal, falo de lutas, falo de sentimentos e falo, principalmente, de necessidades reais que eu e minha classe temos cotidianamente. E falar do coração deve ser motivo de orgulho porque pulsam em nossas veias as cores da revolução quando são de amor os sentimentos que nos movem.

Ao longo de uma estrada que me pus a trilhar nos últimos cinco anos, experienciar novas relações como a construção de um coletivo, a militância no movimento estudantil e as caminhadas junto aos movimentos sociais, fizeram-me vislumbrar a transformação e a vitória como possibilidades e a luta e a organização como necessidades.

E quando organizar-se faz-se necessidade e a consciência avança para níveis bastante distantes de onde um dia esteve, reconhece-se a importância de sair em defesa de um sistema de reivindicações transitórias entendendo que estas fazem parte da construção de um projeto mais amplo de sociedade.

Assim, encontrei um partido que defende um programa socialista para a educação, a saúde, a moradia, que trata a destruição ambiental e as opressões de machismo, racismo e homofobia como questões a serem combatidas, que fala sobre a necessidade de redução da jornada de trabalho e que entende a juventude e os trabalhadores como protagonistas no processo de transformação.

Encontrei-me em um espaço onde a solidão para atuar não mais há porque companheiras e companheiros fizeram-se camaradas, porque os vazios fizeram-se presenças e as necessidades de formação e de atuação vêm sendo supridas dia após dia em companhia daqueles que têm o centralismo democrático como sinônimo de confiança, disciplina e, sobretudo, coerência.

Fizeste-me ver a claridade do mundo e como é possível a alegria.
Fizeste-me indestrutível pois contigo não termino em mim próprio". (Ao meu partido, Pablo Neruda)

Quando lembrei-me que Pablo Neruda havia dedicado ao seu partido estas palavras, senti uma igual vontade de expressá-las ao organismo de que hoje faço parte. E assim, uma vez que a vontade fez-se necessidade, devo então dizer, de coração inteiro, que o tempo de partido é enfim chegado.

*Ao Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (Pstu) pelo tempo de aspirância e início de minha nova militância.

14 comentários:

Arthur disse...

Belo post. Pena que é um esforço mal avalizado.

Rayane Ataíde disse...

belo post

V. disse...

Oi, Pipoca.

Bom, não sou partidária. Gosto do candidato independente das coligações. Claro que em alguns casos, isso faz muita diferença.
Mas minhas convicções políticas estão tão frágeis... que procuro me concentrar na pessoa física e no discurso; claro, sem esquecer da trajetória política.
Mas é legal que você tenha um posicionamento ideológico definido.


Beijo.

Camila disse...

Bem-vinda ao PSTU, companheira!

Tu tens um partido para te acompanhar na construção de um novo mundo, jamais estará sozinha.
E que belíssimo texto!

Saudações de luta,
Camila Yuri
Juventude do PSTU de São Paulo

Everton disse...

Bem vinda ao PSTU, companheira! Muitas lutas, ideais, dificuldades, obstáculos e companheirismo te esperam. Mas nunca sozinha, e sempre valorizando quem tu és!

Everton Rocha
Juventude PSTU do Rio Grande do Sul.
Construindo a ANEL

Anne disse...

Como disse no twitter flor, esse texto me tocou muito, muito. Palavras simples, sinceras e envolvida em um contexto bem conhecido por mim. Admiro você, mesmo Camilinha e fico feliz que tenha encontrado seu canto e que tem os mesmos objetivos que o seu. (: Todos deveriam pensar em retribuir, de alguma forma, para a sociedade aquilo que aprendemos nos bancos da universidades e nas parcerias de luta. Sorte na nova caminhada.

TEMPO DE CRÍTICA disse...

nosso último post é dedicado a você, Camila, a propósito deste seu último post.

abraços!

Katia disse...

Cada camarada que se soma em nossas fileiras é uma alegria, a certeza que caminhamos mais fortes em nosso projeto.
Saudações camarada!
Kátia/Campinas

Franck disse...

Camila, obg pela visita e comentários... Não tive tempo de aparecer na sua 'casa virtual' esses dias... Que bom saber que temos e passamos situações parecidas, apesar de misturar naqueles textos ficção e realidade... Inclusive, tem um louco aí me ameaçando pelo blog, achando que eu tenho um 'relacionamento' com alguém que teve ou teêm, pode?! Até nesse universo nos deparamos com este tipo de pessoas...
Enfim, uma boa semana! Volte sempre, tens uma poltrona para vc lá! Abçs!

Paulo Melo disse...

Camilinha, belas e muito bem colocadas as suas palavras. Desejo-lhe muitas lutas e conquistas para a classe trabalhadora, agora construindo o PSTU.

Espero que possamos continuar a nos encontrar pela luta social, como nos nossos dias de militância na ENECOS.

Um forte abraço,
Paulinho (Juazeiro - Bahia)

camila chaves disse...

Queridas e queridos, estranho, mas de repente, as palavras fugiram de mim justo quando pensei em tecer um agradecimento. Fico feliz pelas boas vindas, pela crítica construtiva e principalmente pela receptividade às minhas palavras, tanto pelos que compartilham comigo a ideia da necessidade da organização em um partido (no Pstu ou em outro), como daqueles que não têm esta necessidade, mas que refletiram a partir destas palavras e que desejaram de coração inteiro que minha caminhada pela construção de uma sociedade socialista seja de lutas vitoriosas.

Um abraço imenso e até as próximas palavras.

Gabriel Marques disse...

Mesmo não sendo da organização, reconheço que foi a melhor carta de entrada no PSTU que já li. Parabéns! Saudações comunistas do militante do COLETIVO MARXISTA!

Talita Leandro disse...

camilinha...é tão feliz te ver falar assim, com a convicção de que sozinha nada podemos fazer e de é preciso se organizar para mudarmos o mundo, pois iremos mudá-lo.

saudações da juventude do pstu de fortaleza

Inti fada Comunista disse...

Sua danadinha...vc nunca me falou de seu blog, se não fosse o fofoqueiro do facebook....Belo texto, hj pra mim muito romantico e distante da realidade prática!! Gosto de vc e vejo diferença nas duas coisas...bjs, minha pipoquinha doce...rsrsrs.

 
Copyright 2009 zine colorido
Convert By NewBloggerTemplates Wordpress by Wpthemesfree