sábado, 15 de março de 2008

O contrário de chocolate

Confesso que tenho um sentimento que ainda não sei, de forma precisa, que nome deveria lhe dar. Tudo o que sei é que vivo com a constante impressão de que por pouco, por muito pouco, mesmo, não fui eu a pessoa quem falou pela primeira vez aquela frase tão brilhante.
.
Seguindo este pensamento, devo dizer que tenho a leve impressão que, se alguma vez na vida tivesse ido à Pedreiras, interior do Maranhão onde, segundo relatos de estudantes universitários, os ciclistas param no sinal de trânsito ao lado dos carros, certamente poderia ter tido a honra de falar pela primeira vez que “a educação de Pedreiras é igual a da China”.
.
Na verdade, para ser a pessoa a falar pela primeira vez alguma frase brilhante não basta apenas ser criativo, é preciso ter oportunidade. Sei que isso parece uma daquelas frases horríveis de livros de auto-ajuda ou de um daqueles palestrantes que falam sobre mercado de trabalho e cursos profissionalizantes e que no final acrescentam algo do tipo, “porque você é um vencedor!”, mas, nesse caso é bem verdade.
.
Por exemplo, você pode ser criativo, militar na esquerda, ser maior de idade e ter 1m68 de altura, mas se tiver voz de criança, pode ter certeza que a tal oportunidade é anulada e a tua pequena voz dificilmente será ouvida em uma das badaladas rodas de conversa de estudantes universitários. Por isso nunca consegui explicar o porquê eu sou míope e ando sem óculos ou porque comecei a questionar a Democracia após ler Oscar Wild e que relação isso tem com o Bolsa Família.
.
Segundo Wild em A alma do homem sob o socialismo, a democracia, apesar de despertar grandes esperanças, “significa simplesmente o esmagamento do povo, pelo povo e para o povo”. Concordo com ele e acrescentaria ainda que isso se dá por conta de uma educação que cada vez mais conduz para um conformismo quando deveria causar inquietação, permitir questionamentos. E a relação que isso tem com o Bolsa Família? Pergunte ao povo se o programa é bom ou ruim.
.
Bom, o Oscar Wild foi para ilustrar. É consenso que determinadas discussões são extremamente inoportunas quando estamos em badaladas-rodas-de-conversa-de-estudantes-universitários criando frases brilhantes enquanto a hora da aula não chega. O “tudo tem sua hora”, eu cresci ouvindo mamãe dizer. Tudo bem, tudo bem, ela falava isso quando eu pedia alguma coisa que ela não tinha dinheiro para comprar, mas acabou virando lição de vida.
.
E assim, as pessoas não costumam ouvir de mim frases brilhantes, no máximo elas ouvem pérolas ou misturas brilhantes de ditos populares, como por exemplo, “ela fez tudo de ‘divina’ e espontânea vontade” ou “ele já queria puxar ‘farinha’ para a brasa dele”. Tudo bem, também, que isso não é nada como “a educação de Pedreiras é igual a da China”, mas acredito que foram graças à pérolas como essas e ao fato de eu ser criativa, militar na esquerda, ser maior de idade e ter 1m68 de altura, que meu querido amigo Lutero atribuiu a mim a autoria da mais brilhante de todas as frases: “quando eu era criança eu achava que o contrário de chocolate era morango”.
.
O triste é que eu nunca disse isso. Embora tivesse querido, e muito. Ele sorriu, eu sorri, mas não pude suportar. Precisava revelar a ele que a frase não era minha, embora ele tivesse certeza disso. Lutero achava que eu a tivesse dito pela primeira vez. Já eu achava que poderia ter sido Paula. Só sei que não fui eu, nem Paula, nem Lutero. Acho que podemos acreditar que “quando eu era criança eu achava que o contrário de chocolate era morango” foi uma frase criada a partir de nossos imaginários coletivos tão postos em evidência nas inúmeras e badaladas-rodas-de-conversa-de-estudantes-universitários.

22 comentários:

camila chaves disse...

essa postagem eu dedico, com muito carinho, à paulinha, tainara mendes, rebeca maia, aline mendes, francianne lunna e danilo fernandes pelas intermináveis conversas-besteiróis na cantina do ccso; à nani, ao davi e ao tayago, que acompanham o blog de longe;

e em especial à paula camily e lutero vilarins meus companheiros em compartilhar lembranças e experiências infantis, mesmo quando já se é "grande". (L)

Annelize Tozetto disse...

Primeiro, quero dizer que estou muito emocionada por esse texto ter sido dedicado a minha pessoa. Acho que compartilhamos de alguns desses momentos e frases quase originais ao vivo (naquela fatídica semana que nos conhecemos) e também à inúmeras conversas de MSN e orkut.

Preciso comentar algumas coisas que eu não pude conter meu riso: "você pode ser criativo, militar na esquerda, ser maior de idade e ter 1m68 de altura, mas se tiver voz de criança, pode ter certeza que a tal oportunidade é anulada e a tua pequena voz dificilmente será ouvida em uma das badaladas rodas de conversa de estudantes universitários. " Ora... vocÊ é ouvida sim. Aliás, temos medo e respeito por você. Porque a sua voz faz nosso coração partir e não temos como resistir.
(mas você não ia conseguir mesmo explicar a relação de Oscar Wild e Bolsa família se não fosse por aqui, tenho que admitir.. hahahaa...). Digamos que um flashback passou na minha cabeça, impossível não rir.


Bem, não sei se precisa mesmo dizer, mas tu conseguiu arrancar uma mega gargalhada minha aqui com a frase: "quando eu era criança eu achava que o contrário de chocolate era morango”.
Não importa que não tenha sido vocÊ, mas ela é tão original, que inconstestavelmente você se apropriou dela. Acho que é porque você é meio desligada, desmemoriada e com algumas trocas sem querer. (uma prova disso é que vocÊ esqueceu que eu conheci o seu tio Zé quuando fui pra Fortaleza. Foi quase uma regra pr'eu ir pra lá... ahhahaa...)

Mas enfim, obrigada por me dedicar o texto e por escrever bem assim. Você me faz rir Camilinha. Gosto disso! ;)

Fernando Portelada disse...

nunca quis ter participação nas super descoladas conversas universtárias de pessoas super intelectuais =P

Davi Gentilli disse...

hahahaha
também dei uma mega-gargalhada aqui em casa depois dessa frase genial. Camilinha, mesmo não sendo vc a autora da frase, vc realmente acreditava que o contrário de chocolate é morango?

se essa frase não for derivada de uma verdadeira crença infantil, só pode ter surgido da inspiração de uma mente entorpecida por erva proibida...

É uma honra pra mim ter recebido a dedicação desse texto, gostei muito =)

*também sou um míope não adepto dos óculos

danilocomunicacao disse...

caraca tu é miope????????

muito obrigado pelo Hall da fama do besteiról...me senti lisonjeado....é sempre recompensador contribuir para algo tão construtivo...

elenmateus disse...

como assim tu é míope???

"mas se tiver voz de criança, pode ter certeza que a tal oportunidade é anulada e a tua pequena voz dificilmente será ouvida em uma das badaladas rodas de conversa de estudantes universitários."

- eu adoro tua voz de criança!
- eu num credito que tu é míope!
- eu alguma(s) vez(es) não te ouvi nem deixei tu falar? me perdoa chapolin, por favor!!! eu sou uma estupida DDA hiperativa q fala fala, não é míope mas na maioria das vezes não vê as pessoas!
que horror! tu me perdoa?

Lutero disse...

hueahuhauea
Camilinha, é uma honra ser citado em seus textos...essa história de "chocolate e morango" parece absurda, mas confesso que pensava isso; por mais estranho que pareça eu creditar essa frase a alguém com quem eu não convivi durante a minha infância (o que seria muito mais produtivo - imagina qual seria o nível das conversas!!!! hehehe....hun... :| ou talvez n... acho que as experiências diferentes sempre enriqueceram as reuniões mais saudosistas que jah vi).

Tenho divulgado seu blog e não pude deixar de chamar a minha irmã (pessoa não suprimida da minha vida, como aconteceu com um texto sobre "meninos" e "árvores") para ler as suas considerações...hehhehe
Não foi surpresa nenhuma vc ganhar mais uma fã...heheh ela te encheu de elogios e disse que "vc é muito inteligente...sabe dar vida aos textos e discutir temas relevantes a partir de coisas simples do seu cotidiano".. e mais coisas que esquieci..hihih :[ foi mal.


Bom, Camilinha, não estou aki para competir com o tamanho de texto, nem com o número de frases intercaladas (prática sua que tem sido deixada (olha eu aki fazendo isso de novo... hehehe))
"ops. parênteses dentro de parênteses???? n! vou fazer melhor:"
...[prática sua que tem sido deixada (olha eu aki fazendo isso de novo... hehehe)]

Agora sim..

Obrigado pelo privilégio das conversas.
abração!

Lutero disse...

uou! não poderia deixar de citar minha querida amiga Paula. Ela, às vezes, tem bem mais informações sobre a metrópole....a história das bicicletas nos sinais jah deveria ter virado vídeo no youtube...hehhe

camila chaves disse...

huahuahua sim, galera... eu sou míope! e digo ainda que finalmente tenho meus óculos, novamente. agora só nos resta saber por quanto tempo mais ele irá sobreviver a meu jeito atrapalhado... rs.

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah! esqueci de dedicar meu texto à bruna, katianne e thiago por terem me boicotado por inúmeras vezes quando tentava falar sobre o bolsa família quando a pauta discutida na mesa era exatamente essa. rs. consegui! =P

annie disse...

ahsuashuhuasuhasuhsauh
Camilinha, definitivamente tu vais escrever um livro, se n tu, eu mesma publico um com teus textos... caramba siora, eh a pessoa q melhor escreve q conheço...
cheguei a comparar textos seus com a literatua de jô soares ou veríssimo... textos bem escritos e comediantes de situações reais!
definitiva e totalmente, eu quero a primeira edição do teu livro, ou até melhor... eu qro apresentá-la no evento para a divulgação do mesmo zo/ beeeeeeeeeijo!

Glauciara disse...

Te conheço do tempo q fazíamos cursinho no aprovação. No entanto vc só me conhece agora e por causa do ERECOM, q felizmente irei participar mais este ano.
Vc realmente escreve muitissímo bem e o melhor de tudo é q o seu texto por ser longo, ñ é cansativo e muito menos chato.
Conheci Pedreiras, porém ñ tive a oportunidade de presenciar a famosa bicicleta no sinal de trânsito, no entanto conheci pessoas muito legais e educadas, assim como vc.
Obrigada pelo prazer e principalmente pela portunidade de conhecê-la cada vez mais e melhor.

Rebeca disse...

qnd eu tiver 40 anos e meus filhos perguntarem:
"mãe, o que é mais legal na faculdade "
eu responderei:
"meu filho, sem dúvida são as badaladas-rodas-de-conversa-de-estudantes-universitários."
me diverti e me divirto muitooooo HAHAHA

Cah, espero um texto sobre a reflexão de tainara em uma sexta-feira 13 de janeiro ensolarada.
"-Hoje é sexta-feira 13"
Tainara: "-Como se estamos em janeiro?!"

...

=P

Bruna disse...

Camilinha obrigada pela dedicatória!
apesar de ela ter sido feita tão tarde né...
é mas tudo bem...tu tinha que achar um jeito de se vingar do nosso boicote né!
mas que foi um belo de um boicote foi!!!
kkkkkkkkkkk
tinhamu!
bj

Bruna disse...

Camilinha obrigada pela dedicatória!
apesar de ela ter sido feita tão tarde né...
é mas tudo bem...tu tinha que achar um jeito de se vingar do nosso boicote né!
mas que foi um belo de um boicote foi!!!
kkkkkkkkkkk
tinhamu!
bj

secoelho disse...

credo camilinha!
Pq tu reclama que teu blog não é lido? Ele é badaladíssimo! Tá quase mais badalado que um sino badalando em uma badalada-roda-de-conversa-de-estudantes-universitários!

Nunca tinha lido nenhuma obra sua...
Tá aprovada doutora, vou te add!

Bernard disse...

Garotas tu escreves bem, tem boas ideias.
Pra mim a base de tudo é a educação, mas não só educação de escola, mas sim de convivencia, na familia, com as pessoas!!
ta na hora do mundo acorada pra realidade!!

Até logo!!

Tayago disse...

Camilinha ...
Antes de mais nada digo que esse é o definitivo, visto que desta vez vou copiar o texto.
Bom, acredito que ter anunciado o blog no ERECOM o fez ter sido mais visitado ultimamente.
Obrigado por ter me dedicado o seu momento de inspiração. Mais do que o texto, acho que me dedicaste todo o momento de concepção do mesmo (o que é algo assim estupendo).
Mas enfim, vamos ao texto...
Excelentes relações tu fizestes, mesmo eu até agora não tendo compreendido onde cabe o Bolsa Família.....
O contrário do chocolate ser o morango me levou a pensar, refletir o porque de, em nossas pequenas mentes infantis, tudo ter um oposto. É tão difícil ver que nem tudo deve ter uma oposição (mas a esquerda deve existir e resistir) como pensamos quando pequenos.
Saber que tu és míope foi de uma surpresa tremenda, pois tu enxerga como poucas e talvez essa miopia a faça ver a alegria que há em momentos tão simples ....
Bom, teria mais coisas para escrever, mas fico por aqui ...
Beijos e até outro momento ...

Gabriela disse...

só pra comentar que seu blog é super badalado (acho que falar no ERECOM que poucas pessoas leem seu blog foi uma jogada de marketing, muito boa por sinal... rsrsrsrsr brincadeira)
por enquanto só li o primeiro texto, mas já gostei muito...

saudações goianas pra você!! =]

a propósito.. eu entendi a relação do Bolsa família (eu acho)...

Fernanda Pestana disse...

tipo... faz é tempos que eu li esse post... mas só hoje eu lembrei e, ao mesmo tempo, tive coragem de comentar... mas... quanto eu era crianaça, eu achava que o contrário de chocolate era morango tb... auihsuiahsiuhahshasihaishahsahshaisuhas

gato de Schrödinger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gato de Schrödinger disse...

Acho que já disse isso em algum outro comentário neste blog, mas é realmente incrível como a srta. não se cansa de me impressionar. Outro dia mesmo li uma entrevista com o Drummond e ele dizendo como admirava o Machado de Assis porque em suas crônicas ele conseguia juntar de maneira triunfal vários temas, às vezes sem ligação aparente entre si, e fazer um texto coeso e primoroso, e me perguntava como isso poderia ser feito.

Eis que me deparo com a resposta aqui, de súbito: um texto leve, divertido e reflexivo, que mistura desde reminiscências e situações corriqueiras à subversivos pensamentos de Wild e considerações sobre o Bolsa-Família. Sim, senhora, realmente um primor. Mas, vamos por partes:

- tenho uma certa dúvida se na verdade é o momento que faz uma grande frase ou se é a grande frase que faz o momento. Penso que nada nos impede de, mesmo nas situações mais triviais, dizer alguma frase que capte o momento como um todo e tenha a grandeza e a simplicidade da eloquência daquelas coisas-que sentimos-mas-nunca-pomos-em-palavras-até-que-lemos
-a-frase-e-ela-nos-toca-de-maneira-extraordinária. Mesmo sabendo que não é toda hora que temos a oportunidade de sermos os primeiros a dizer "A Terra é azul".

- Em Pedreiras, os ciclistas param no sinal vermelho?!

- Não gosto muito de badaladas-rodas-de-conversa-de-estudantes-universitárias. No modo de ver deste Gato talvez rude, há nelas apenas muita pose e uma disputa insensata de conhecimento, pra ver quem-sabe-mais. Muito se fala e pouco se diz. E, na maioria das vezes, critica-se aquilo que está enraizado dentro de nós mesmos, fala-se sem ter conhecimento de fato e repete-se alá papagaios pensamentos incompreendidos de soberbos pensadores.

- Concordo em gênero, número e grau com a srta. e com Oscar Wild no que tange à Democracia. Há muito que me deparei com todas as suas falhas e no seu aparente aspecto, digamos, "democrático". Pra não falar muito, fico com esta pergunta: de que adiantaria a democracia num navio de piratas?

- O Bolsa-Família é um tema polêmico. Sem dúvida, acredito que ele atenda às necessidades prementes de algumas famílias que estão realmente à margem da sociedade e que não lhe sejam oferecidas alternativas dignas para que o chefe da família alimente seus filhos e seu consorte. Mas também é inegável que ele isoladamente não resolve nada e que, muitas vezes, acentua a mediocridade das pessoas, deixando-as sentirem-se satisfeitas por recebem uma quantia irrisória,, sem trabalho, quando haveria a possibilidade não muito distante de conseguir isso através de trabalho duro e honesto; uma forma miserável de tapar o sol com a peneira.

Por último, e não menos importante, queria dizer que há muito eu tinha esse sentimento secreto dentro de mim, mas que nunca tinha conseguido pôr pra fora: sim, também eu pensava que morango era o contrário de chocolate! Caramba, que massa... E ainda penso isso até hoje. Mas, nesse caso, nunca foi tão fácil conviver com "opostos" - se bem que, fiquei pensando um pouquinho, e acho que hoje em dia, pra mim, o contrário de napolitano (chocolate com morango mais baunilha!!!) seja pistache. E afinal, o que é pistache?)

Beijo, moça. E continue a me surpreender (positivamente, claro).
Até a próxima.

李小龍Paul disse...

That's actually really cool!AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,做愛,成人遊戲,免費成人影片,成人光碟

 
Copyright 2009 zine colorido
Convert By NewBloggerTemplates Wordpress by Wpthemesfree